Sábado, 04 de Dezembro de 2021
28°

Alguma nebulosidade

Cuiabá - MT

Economia Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul se mantém líder na exportação de tilápia no terceiro trimestre de 2021

Mato Grosso do Sul segue líder nacional na exportação de tilápia. No terceiro trimestre de 2021 o Estado foi responsável por 51,9% da produção naci...

20/10/2021 às 17h35
Por: Redação. Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Mato Grosso do Sul segue líder nacional na exportação de tilápia. No terceiro trimestre de 2021 o Estado foi responsável por 51,9% da produção nacional de peixe enviada ao exterior. Os dados são do Mdic (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços) compilados pela equipe econômica da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

No terceiro trimestre do ano, Mato Grosso do Sul exportou o equivalente a US$ 1,814 milhão. No acumulado de 2021, são US$ 3,891 milhões em tilápia exportados. O vizinho Paraná aparece em segundo, com participação de 32,2% na balança comercial e em seguida, a Bahia com apenas 13,3% do total exportado pelo país.

Os Estados Unidos lideram a compra dos produtos, sendo responsável pelo consumo de 92,4% de toda exportação de tilápia feita pelo Brasil. O seguindo país destino das exportações é o Canadá, com participação de apenas 7,5%.

Produção crescente

Em junho deste ano, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento autorizou a instalação de mais 120 hectares de tanques-rede no lago da usina de Porto Primavera, em Brasilândia, podendo chegar a 500 hectares, para criação de tilápia. Titular da Semagro, o secretário Jaime Verruck destacou que esta evolução no setor tem relação direta com o programa estadual “Propeixe”, que visa aumentar a produção e exportação do produto no Estado. O programa ainda prevê o apoio à viabilidade de crédito e recursos financeiros ao setor e premiação para aos produtores.

A produção de tilápias em larga escala é uma atividade recente em Mato Grosso do Sul. Dois projetos se destacam: da Tilabras e da Geneseas, ambos estabelecidos na Costa Leste do Estado. Com o aporte dessa área para criação em tanques-rede, a produção de tilápias deve saltar de 19 mil para 60 mil toneladas/ano em um curto período de tempo, devendo ocupar o topo do ranking nacional.

Em 2022, o Estado deverá ter a primeira indústria frigorífica de pescados que irá produzir tilápia enlatada no Brasil. O empreendimento da Frescomares será construído em uma área de 73 hectares no município de Itaporã, com investimento total de R$ 20 milhões e previsão de geração de 120 empregos por turno, sendo que, no auge da produção, a indústria deverá funcionar em 3 turnos.

Priscilla Peres, Semagro
Foto: Edemir Rodrigues/Arquivo
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.